Ir para o conteúdo. Ir para a navegação
Agenda Fórum Chat Mapa do Portal Fale Conosco Busca
 
Usuários ou organizações
Ainda não é cadastrado?
Esqueceu sua senha?
Catálogo Social da Bahia
 
Galeria de Fotos
 
Atividades de Extensão
 
Pesquisas
 
Biblioteca
 
Glossário
 
Modelos de Documentos
 
Mapoteca CIAGS
 
Legislação
 
Sites Relacionados
 
Utilidade Pública
 
Rádio Social
 
Sala de Imprensa
 
Informe seu e-mail
HTML Texto
Que tipo de informação você considera mais importante ao visitar o site?
Agência CIAGS de Notícias (sobre o CIAGS)
Agenda de Eventos
Clipping (notícias sobre gestão social)
Publicações Recomendadas
Vídeos
 
Home » Notícias » Clipping Gestão Social » Governo da Bahia lança programa Viva Nordeste
 
Ações do documento

Governo da Bahia lança programa Viva Nordeste

Data: 22/07/2004

Acontece nesta sexta-feira (23), o lançamento oficial do Programa de Desenvolvimento Integrado da Região Nordeste de Amaralina (Viva Nordeste). A solenidade acontece às 9h, na Casa de Serviços Viva Nordeste, no Alto da Alegria, s/n, Beco da Cultura, onde funcionava a Escola Estadual Pedro Tenório de Albuquerque.

Idealizado pela Secretaria de Trabalho e Ação Social do Estado da Bahia (Setras), o programa representa uma soma de esforços articulados para melhorar a qualidade de vida da comunidade do Nordeste de Amaralina e adjacências através de políticas básicas de inclusão social. O programa busca mudanças nas condições de educação, saúde e habitação, nas relações sociais comunitárias e nos padrões econômico-financeiros e sociais das famílias.

A coordenação é da Secretaria do Trabalho e Ação Social (Setras), que há mais de um ano realiza reuniões com lideranças da área. O Viva Nordeste integra ações dos governos Estadual e Municipal junto com a comunidade organizada, que participa de todas as fases do trabalho apresentando sugestões, acompanhando as ações e avaliando o que é feito. A coordenadora geral do programa é a professora Cleunice Rehem. Já a Casa de Serviços Viva Nordeste é coordenada por Kátia Rocha.

A principal reivindicação dos moradores é a geração de trabalho e renda, apesar da violência ser um problema sério na área. Mais de 70% da população está em idade apropriada para o trabalho, no entanto, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apurados em 2002, a mão-de-obra ocupada é de apenas 39%.

No Nordeste existem cerca de 60 organizações não-governamentais. A população oferece voluntariamente atividades culturais que preenchem o tempo dos jovens e promovem inserção social.

Informações da Agecom

Autor: João Mauro Uchôa
Fonte: Agecom
por geo última modificação 25/08/2005 21:09
 

2003-2005 © CIAGS/UFBA. Todos os direitos reservados. Autorizada a publicação do conteúdo
deste site em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, desde que citada a fonte.

Este site foi feito usando a Linguagem de Programação Python.      Este site foi feito usando o Servidor de Aplicações Zope.      Este site foi feito usando o Sistema de Gerenciamento de Conteúdo Plone.      Não às patentes de software!